TRAMA REAL LIFE - PROF. CHARLES RUSSELL

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

TRAMA REAL LIFE - PROF. CHARLES RUSSELL

Mensagem por Charles Russell em Ter 07 Fev 2017, 17:21

REAL LIFE RPG

Military Intelligence Section 6

IT SECURITY VIPER CORP.

CHARLES HETHERINGTON RUSSELL

Photoplayer: Michael Fassbender
Data de Nascimento: 2 de Abril de 1977
Idade: 39 anos
Nacionalidade: Britânico
Residência: 82 Watson Lake Road, Hunstsville, Texas - EUA
Ocupação: Trabalha em uma empresa de segurança da informação chamada Viper Corp. e ministra aulas no Curso de Segurança da Informação pela Sam Houston State University, em Huntsville.

Características Físicas

Charles tem 1.83 m de altura, pesa 79 kg e apresenta um porte físico atlético em função da prática intensa de atividades físicas mesmo após seu afastamento do Serviço Secreto Britânico. Tem os olhos azuis bem claros e os cabelos avermelhados semelhantes aos da mãe Rachel Hetherington, embora seus traços sempre tenham lembrado mais seu falecido pai Richard Russell, um soldado morto em combate pelo exército britânico em um confronto contra o Scottish National Liberation Army (SNLA), um grupo paramilitar que lutava pela independência da Escócia do Reino Unido, mas que hoje é procurado como grupo terrorista. Assim como o pai, Charles é bem desligado com relação à aparência, então muitas vezes se esquece de fazer a barba ou cortar o cabelo. Não escolhe muito as roupas que veste, pegando normalmente as primeiras que encontra em sua gaveta. No máximo tem um apreço por camisetas das bandas de Heavy Metal que escuta e usa mais quando está em casa.

Características Psicológicas

Durante muitos anos, Charles serviu o exército britânico, em seguida se tornando parte do Serviço Secreto de Inteligência Britânico, mais especificamente, MI 6 (Military Section 6), trabalhando no setor de segurança da informação, no qual era responsável por manter a segurança virtual de seu setor, impedindo invasões externas e com isso, sua vivência militar influenciou muito a formação de sua personalidade. Filho de um Major, foi criado dentro de um regime militar marcado pelo respeito, a obediência e a disciplina, o que despertou em Charles um lado de rebeldia que contrariava seu sistema de criação, mas contraditoriamente, ele repete o mesmo sistema com relação aos filhos e a esposa, mantendo os mesmos valores morais que aprendeu na infância, com a única diferença de ser mais presente na vida dos filhos e mais carinhoso por quase tê-los perdido quando foram sequestrados por um grupo terrorista que desejava acesso ao sistema de segurança do MI 6.
Inúmeras situações de risco deixaram marcas profundas em sua personalidade, tornando-o obcecado por sistemas de segurança, chegando a um nível paranoico de cuidado. Charles se especializou em segurança da informação, mas passou a estudar todos os campos relacionados, inclusive técnicas de defesa pessoal militares que não tiveram tanto sua atenção antes de se casar e ter filhos. Sua rotina passou a ser composta de treinamento, trabalho e estudos, reduzindo a atenção direcionada à família, distanciando-o. Charles acredita estar fazendo o certo, garantindo a segurança de sua família a todo custo, mas acabou caindo na mesma situação de seu próprio pai, repetindo sua falta de companheirismo. Fato este, muitas vezes apontado pela esposa, mas justificado com o incidente que os levou a precisar se mudar para aquela cidade do interior do Texas nos EUA, deixando para trás toda a vida que tinham construído antes.

História

Do casamento de um major britânico com uma enfermeira, nasceu o garotinho ruivo Charles Russell, também conhecido como Major, devido ao título de seu pai pelos colegas da escola. Sempre foi muito reservado, calado e estudioso, obediente aos pais, disciplinado com seus deveres e distante de outras crianças de sua idade. Isso lhe deu tempo para observar mais, invés de agir, de modo que desde muito novo desenvolveu habilidades como de decifrar expressões nos rostos de outras pessoas, ler lábios, decorar códigos numéricos, aprender línguas diferentes como o alemão, o polonês, o russo e o italiano. Muito solitário, cresceu apenas com a mãe, pois o pai trabalhava demais, sendo muito ausente. O respeitava, mas não tinha com ele a mesma ligação que tinha com a mãe quando o perdeu, então não chegou a se abalar tanto quando isso aconteceu em sua adolescência, quando seu foco maior era nos computadores que eram cada vez mais populares e prendiam sua atenção, desviando-o de todos os relacionamentos interpessoais.
Por ser um garoto de gostos muito estranhos, a maioria das crianças e depois dos adolescentes, não tinham muita compatibilidade com ele, então mesmo em suas fracas tentativas de se enturmar, poucas pessoas passavam muito tempo com ele. A bebida e o cigarro entraram em sua rotina muito cedo, durante esse período, como forma de se aproximar para tentar ter uma vida mais normal, como sua mãe sempre recomendava. Tentava encontrar uma namorada para apresentar à mãe, que sempre lhe cobrava, mas poucas garotas despertavam algum interesse nele. Demorou para ter a primeira namorada, já estando no colégio quando isso aconteceu, mas não passou de 2 meses a menina, iniciando outros relacionamentos que sempre terminavam muito rápido pela incompatibilidade de pensamentos.
Ele já estava no exército quando conheceu a psicóloga Kirsten até então recém formada. Ele já tinha 27 anos e em regime militar, o namoro era mantido em segredo, então poucos encontros ocorreram, pois Charles em seu tempo livre fazia cursava Engenharia de Computadores. Aos 32 anos, Charles entrou para o Serviço Secreto de Inteligência Britânico para trabalhar com o que mais gostava, que eram os computadores, mas não parou de estudar, especializando-se depois em Segurança da Informação e Engenharia Social, impedindo invasões de hackers no sistema do MI 6, hackeando outros sistemas quando necessário para espionagem e contra-espionagem, sendo muito ativo como suporte para outros agentes em diversos tipos de missões à campo. Redes, Banco de Dados, Linguagem de Programação, Criptografia, e outros, se tornaram suas paixões, mas com o tempo elas cederam espaço para Kirsten, que desejava se casar. Embora ainda fosse bem nova, ela alegava que desejava estabilidade e segurança no relacionamento para constituir uma família, então em Março de 2006, eles se casaram após 7 anos de namoro.
A rotina de Charles não mudou muito após o casamento, pois sua rotina se resumia a trabalhar e voltar pra casa. O que mudou foi apenas o fato de ter alguém esperando ele voltar, sua esposa, que desejava ter filhos, mas não tinha a mesma sorte da irmã mais velha, tendo sofrido dois abortos antes de conseguir gerar Claire, que nasceu ruivinha e de olhos azuis como o pai. Kirsten se desdobrava para manter a casa em ordem, cuidar da filha e continuar trabalhando e estudando, recebendo sempre a ajuda da mãe e da irmã mais velha, que passaram a frequentar muito a casa do casal, prejudicando sua privacidade. Embora feliz pelo nascimento da filha, era sempre sufocado pela sogra e a cunhada, tendo pouco tempo para ficar com ela, o que o levou a se afastar, afinal seu papel como pai seria prover o futuro daquela família, como seu falecido pai. A sogra e a cunhada sempre faziam questão de frizar que a culpa pelos abortos anteriores era de Charles e que ele era um péssimo marido e pai, sempre interferindo no relacionamento do casal, especialmente quando brigavam, pois percebiam e o culpavam sempre que podiam.
4 anos se passaram e nasceu Kyle, um menino, que puxou mais a mãe, com os olhos verdes e o cabelo loiro. A rotina ficou ainda mais difícil para Kirsten, que precisou contratar uma babá para cuidar das crianças enquanto precisasse se ausentar para continuar com a pesquisa acadêmica que desenvolvia em seu doutorado. Com isso, a família ficou exposta à estranhos e se tornou algo de um grupo terrorista chamado Al Ghurabaa, que é um grupo islâmico que procura estabelecer um Estado Islâmico Califado governado pela lei Shariah. Em intensa atividade no Reino Unido, o grupo já era procurado pelo MI 6 quando começou a perceber a importância do serviço de inteligência britânico e decidiu descobrir o que mais aquela organização sabia, então inúmeros sequestros foram realizados nos anos de 2013 a 2014, incluindo nesse último ano a família de Charles. Foram capturados a babá, Kirsten e as crianças e mantidos em cativeiro por pelo menos 17 dias, enquanto corriam nas negociações em troca de informações e benefícios para o grupo terrorista. A babá foi a primeira a ser libertada, mas a família permaneceu aprisionada até que Charles decidiu passar por cima das ordens que recebeu para resgatar sua família, repassando informações sigilosas para o Al Ghurabaa.
Apesar de seu erro, Charles não foi preso, mas afastado de seu cargo devido aos bons anos de serviço prestado, sendo obrigado a se mudar para um local seguro designado pelo exécito britânico, onde poderia reconstruir sua vida, longe de sua antiga rotina e dos riscos que ela representava. Assim, em 2015, ele se mudou com a família para Hunstsville, no Texas, onde ele e Kirsten passaram a viver com os filhos em segurança. A partir dali, a vida do casal melhorou muito, pois em uma cidade do interior pequena como aquela, as preocupações eram muito menores, não havia muito tempo perdido no trânsito e Kirsten conseguia continuar estudando sem precisar comprometer a segurança dos filhos, já que a universidade onde ela e Charles passaram a lecionar era bem perto de casa, a Sam Houston State University. Escolhendo sempre horários intercalados para nunca deixar os filhos sozinhos, eles começaram a superar o medo de que um sequestro viesse a acontecer de novo, embora a paranoia de Charles nunca mais o deixasse se descuidar de novo. Ele investiu pesado em todos os sistemas de segurança que conseguiu implantar em sua residência e com isso passou a monitorar a casa o tempo inteiro.
Porém, embora a nova rotina tenha feito Charles se aproximar mais das crianças, o mesmo não aconteceu com sua esposa, pois só estavam em casa em horários opostos e quase nunca conseguiam fazer algo juntos, mas ainda assim, só de não ter a cunhada e a sogra interferindo na relação, ele pelo menos podia acreditar que as coisas ainda iriam melhorar com o tempo. Para conseguir mais dinheiro, ele começou a trabalhar também para uma empresa de segurança chamada Viper Corp., sediada em New York. A empresa conseguiu descobrir sobre o passado de Charles e por isso o contratou como perito de segurança com a função de manter a empresa virtualmente segura, monitorada por ele em casa mesmo, com raras ocasiões em que ele precisasse se deslocar para a sede.
Charles então passou a trabalhar mais em casa, monitorando tanto seu sistema privado quanto o da empresa, se ausentando apenas durantes os períodos que precisava ministrar alguma aula na universidade e com isso tudo parecia caminhar para uma melhora em suas relações com a família, o que o deixava mais otimista com relação ao futuro. Ficando mais em casa, tinha mais tempo com os filhos e passou até a se tornar mais atensioso e carinhoso. Comprou um cachorro à pedido da filha, que eles chamaram de Spencer, um Malamute do Alaska, que é excelente cão de guarda e companhia. Nunca tinha sido muito fã de animais, mas não demorou até Spencer conquistar seu espaço como mais novo membro da família, se tornando um grande amigo para Charles, tanto que até nas viagens de férias ele acompanha.



avatar
Charles Russell

Idade : 40
Nacionalidade : Huntsville, Texas
Mensagens : 4

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TRAMA REAL LIFE - PROF. CHARLES RUSSELL

Mensagem por Charles Russell em Ter 07 Fev 2017, 23:44


THE RUSSELL FAMILY


KIRSTEN RUSSELL


Uma mulher muito inteligente, estudiosa e dedicada, Kirsten desempenha perfeitamente bem seus papéis como mãe, esposa e profissional, destacando-se muito com relação a muitas outras mulheres da mesma idade. Apesar de muito nova, sempre teve foco em seus objetivos, então não teve dificuldades para alcançá-los. Apesar dos traumas sofridos recentemente com o sequestro dela e das crianças, não se deixou abater, auxiliando as crianças a também trabalhar a superação. Especialmente Claire. Sem nunca ter parado de estudar, possui uma série de produções acadêmicas e continua produzindo, precisando viajar constantemente para se apresentar em congressos de vários países.
Muito ligada à família, sente falta da mãe e da irmã mais velha, que sempre ajudaram a cumprir com suas tarefas domésticas. Embora nunca aceite demonstrar qualquer tipo de fraqueza, sente o quanto o fardo doméstico ficou mais pesado, mas não contraria o marido que não permitiu mais que qualquer pessoa seja contratada para ajudar com as tarefas domésticas, já que os terroristas usaram essa fraqueza para chegar até eles. Então, apesar de morar em um lugar muito melhor, gostaria de poder ter por perto a irmã e a mãe, o que não foi possível até então por saber o quanto Charles e elas se detestam.

Claire Russell


Claire é uma garotinha de 8 anos bastante inteligente e apegada com os pais. Aprendeu desde muito nova a ajudar em casa, sempre prestativa com a mãe, que vive ocupada. Tem muito ciúme do irmão mais novo, mas cuida dele com carinho. Parece muito com o próprio Charles quando era criança. Sempre muito reservada e tímida, tem dificuldades para fazer amizade com outras crianças por seus gostos peculiares, como a paixão pela música e pelos animais. Acredita que existem fadas no bosque em volta da casa e que elas protegem sua família para que ninguém mais lhes faça mal de novo. Aparentemente, Claire passou muito bem pelo trauma do sequestro, mas a verdade é que ela é calada demais e guarda muita coisa para si, evitando aborrecer os pais, ou dar trabalho, só demonstrando fraqueza diante de algum pesadelo assustador. Apesar de ter seus medos e saber que tem os pais ao alcance se precisar, não os sente muito presentes, porque sempre estão ocupados demais com alguma coisa, raramente tendo tempo para algum momento em família. Demonstra sempre estar feliz apesar de odiar ter ido morar em uma cidade como aquela, cercada de caipiras que ficam olhando seu cabelo como se ela fosse uma aberração, mas não se queixa com os pais, sempre tentando mostrar que está tudo bem. Apesar de tudo, Claire tocava piano na outra escola e fazia balé, mas naquela cidade encontrou algo que gostou ainda mais, a equitação, encotrando nessas aulas sua maior diversão.

Kyle Russell


4 anos mais novo que a irmã Claire, Kyle puxou mais sua mãe em vários sentidos, inclusive no carinho com relação à mãe e à irmã. Com o pai não é muito ligado, pois antes não tinha tanto contato com ele, então ainda está se aproximando do pai e começando a confiar nele como seu protetor, embora ainda prefira a mãe. Ele e Claire brigam bastante, seja por atenção, brinquedos, comida, televisão, etc. Kyle, por ser menor está sempre em desvantagem com a irmã mais velha nas brigas, então chora para chamar os pais e conseguir o que quer. Apesar de muito pequeno com relação ao cachorro da família, Spencer, Kyle brinca muito com ele, deitando e rolando no chão. Gosta de brincar na terra, correr com o cachorro e passear em volta da residência, onde já fez alguns amigos. Assim como a mãe, é muito mais espontâneo e cativa as pessoas por onde passa, sempre sendo recebido com sorrisos e abraços. Como não morou muito tempo em Londres e mal se lembra do incidente do sequestro por ser muito pequeno na época, Kyle adora a cidade pequena, onde pode brincar com os amigos e passear bastante. O clima mais quente da região também é muito mais promissor para ele, que não dispensa um bom banho no lago atrás da casa, então é uma criança muito feliz e realizada, sem muitas preocupações, tendo sido o mais tranquilo a passar pela experiência do sequestro, talvez por não ter compreendido bem o que aconteceu. Sempre que Claire reclama da cidade, Kyle fica nervoso e contraria a irmã, sempre falando que não quer se mudar de lá nunca.


avatar
Charles Russell

Idade : 40
Nacionalidade : Huntsville, Texas
Mensagens : 4

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TRAMA REAL LIFE - PROF. CHARLES RUSSELL

Mensagem por Charles Russell em Ter 07 Fev 2017, 23:51


RUSSELL FAMILY


HOUSE IN THE LAKE

A casa é espaçosa e luxuosa, com vista privilegiada para o lago da suíte, da sala de estar e da sala de TV, o espaço era muito bem aproveitado, a escada ficava próxima à sala de TV e a casa aproveitava a luz solar, mantendo o ambiente bem iluminado com janelas e portas de vidro blindado bem amplas. Cada detalhe cuidadosamente planejado por arquitetos americanos de boas referências, tornando o ambiente muito mais aconchegante e agradável. A garagem possuía espaço suficiente para 4 carros, mas inicialmente a família tinha uma caminhonete, um carro de passeio e uma moto. A área externa não possui piscina, sendo de um lado ocupada por um lago, do outro pela floresta e atrás pela pequena estrada de terra que leva a um depósito, cujo subterrâneo esconde uma passagem secreta para um abrigo nuclear, projetado para proteger a família em caso de qualquer tipo de emergência. Ao menor sinal de perigo, eles se trancariam nesse abrigo, onde permaneceriam até o fim da situação de risco. Sobre ele, no depósito, são guardadas ferramentas, peças de veículos e da lancha, escondidas armas e alguns equipamentos de segurança que restaram depois da instalação pelos cômodos da casa.







avatar
Charles Russell

Idade : 40
Nacionalidade : Huntsville, Texas
Mensagens : 4

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum