────⊰☫ Shoot to thrill, play to kill! [RP Externa]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

────⊰☫ Shoot to thrill, play to kill! [RP Externa]

Mensagem por Vincent L. Dragunov em Dom 08 Out 2017, 11:10

Backup do turno postado em: HEAVEN OF OBEDIENCE

“I'm like evil, I get under your skin just like a bomb that's ready to blow!”

Shoot to thrill,
play to kill!
Dia e Hora: 13 de Maio de 2017 às 8:20 e interrompido com o início de um período de manutenção que nunca acabou. Sem mais paciência para aguardar, estaremos continuando a narrativa por aqui, considerando que ela se passe nesse mesmo período para manter o planejamento inicial da narrativa. Descrição da RP:  A RP irá começar com o post de Vincent L. Dragunov interagindo com a bela Aurora R. Maddocks. Portanto, esta é uma RP FECHADA. Essa interação acontece no Departamento da Polícia de Vancouver, mais especificamente no setor do ERT (Emergency Response Team), local combinado para o encontro dos personagens em uma situação de trabalho, na qual Vincent deve informar à Miss Maddocks sobre o risco de uma ameaça terrorista em sua galeria de arte. O tempo está aberto, com umidade de 88%, com uma temperatura aproximada de 8º C e vento de 2 Km/h.
avatar
Vincent L. Dragunov
Admin

Idade : 46
Mensagens : 153

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ────⊰☫ Shoot to thrill, play to kill! [RP Externa]

Mensagem por Vincent L. Dragunov em Dom 08 Out 2017, 11:17

Nota: Turno referente à versão HEAVEN OF OBEDIENCE do Vincent.

Vincent Liyundegwyr Dragunov

Vice-chefe de Operações Especiais

Цербер Солнцевская


Meeting the Cold Hell
The blood that flows through you is not your own. It belongs to the Solntsevskaya Bratva.


Durante toda a noite daquela sexta-feira, o Vice-chefe de Operações Especiais da ERT esteve acordado, mais uma vez insone, preocupado com uma investigação que estava em andamento recentemente, relacionada com ameaças terroristas, que pareciam mais frequentes que o imaginado para um país aparentemente tão pacífico como aquele, causando alguma estranheza ao estrangeiro. De súbito ele se levantou da cama ao se lembrar de uma das poucas frases que um suposto terrorista disse ao fim de um interrogatório, quando passou por Vincent para ser levado de volta para sua cela:
── فنه يتحدى سيادة الله، لذلك سوف يعاقب.
Ao dizer aquela frase, o olhar do insurgente era ameaçador. Com o pouco que conhecia da língua devido a seus muitos anos de trabalho em território mulçumano, algumas palavras eram conhecidas, então ele se levantou e caminhando de um lado para o outro, mentalizava a frase, tentando se lembrar exatamente quais foram as palavras utilizadas, para uma tradução mais precisa, concluindo:
── Sua arte desafia a supremacia de Deus, por isso vocês serão punidos... ── concluiu correndo até um catálogo no qual era divulgada uma exposição de arte que aconteceria durante aquele fim de semana na Galeria Arts Schardi. ── É isso! O local do próximo ataque é a galeria! ── pegou o celular sobre a cômoda ao lado da cama para ver as horas e praguejou em seu idioma materno ── хуйня!!!!
Já eram quase 5 da manhã, então certamente o grupo terrorista já estaria em ação. Não havia tempo a perder, então Vincent se vestiu às pressas, jogou uma água no rosto para disfarçar a cara de sono e desceu até o estacionamento para pegar o carro e se dirigir até o Departamento de Polícia.
Ainda no caminho, ele ligava para seu próprio setor e pedia para o oficial de plantão que entrasse em contato com a dona do estabelecimento ameaçado. Prendia o celular no ouvido com o ombro e com a mão abria o catálogo mais uma vez, para informar o nome:
── Aurora Maddocks… informe que é urgente! Localize seu endereço e envie um agente até lá agora para busca-la! Estarei em minha sala. Grato.
Jogou no banco do passageiro o catálogo recebido pelo correio semanas atrás e o celular por cima, dirigindo até o trabalho o restante do caminho. Estava exausto após mais uma noite sem conseguir dormir, então abriu o porta-luvas para pegar um cigarro, mas o fechou em seguida, pois ainda tentava parar de fumar. Então apenas ligou o som do carro bem alto acompanhando a letra da música de ACDC chamanda “Shoot to Thrill”.
Shoot to thrill, play to kill
Too many women
With too many pills, yeah
Shoot to thrill, play to kill
I got my gun at the ready
Gonna fire at will, yeah!

Assim que chegou ao departamento, estacionou o carro e seguiu direto para sua sala. Estava sempre apressado, caminhando em passos rápidos e firmes, então ninguém estranhava sua presença, nem o seu semblante sempre muito sério. Não costumava conversar mais que o necessário, então não foi interrompido, apenas informado pela oficial que o atendeu, que um agente fora enviado para buscar a senhorita Richards, conforme ordenado.
Ele apenas acenou com a cabeça em um agradecimento silencioso e fechou a porta da sala. Retirou de sua gaveta todos os arquivos referentes a esse caso e logo abaixo deles, a caixa contendo os adesivos de nicotina, que substituiriam o cigarro naquele momento. Levantou a manga da camisa social e colou logo dois deles, para um efeito mais rápido, jogou a caixa de volta, fechou a gaveta e espalhou os arquivos, se debruçando sobre a papelada.
── Pois bem, se esse insurgente foi capturado por aqui e a galeria de arte fica pra lá, todo esse raio deve ser nosso foco de atenção... devo encaminhar agentes para essa, essa, essa e aquela rua, para emitir uma ordem de prisão a qualquer suspeito. Precisarei de atiradores de elite nesse, nesse, nesse, nesse... ah, e naquele prédio também... faremos uma busca com a equipe completa que deve ser concluída até a abertura da exposição.
Vincent continuou a avaliar o mapa da região, os arquivos do insurgente capturado, calculou rotas e estudou todas as suas possibilidades de ação, depois solicitou ao setor de busca de informações que lhe enviassem o mais rápido o possível a planta de toda a estrutura da Galeria Arts Schardi, proximidades e subterrâneo, para uma maior precisão estratégica.
Sequer viu o tempo passar mantendo a cabeça ocupada, quando ouviu uma batida na porta e o aviso da secretária de que a senhorita Richards o aguardava. Então, prontamente ele se recompôs, caminhando em direção à porta e colocando a manga da camisa de volta para baixo, ocultando os adesivos de nicotina presos ao antebraço.  
── Pozdravleniya, Aurora Maddocks… ── em alguns momentos se esquecia da palavra em inglês e utilizava sua língua materna, sem perceber e mesmo no idioma local, seu sotaque russo era extremamente marcado, impossibilitando-o de disfarçar suas origens  ── Seja bem-vinda, sou Dragunov, Vice-chefe de Operações Especiais da ERT. Vamos, entre...

"To say that nothing is true, is to realize that the foundations of society are fragile, and that we must be the shepherds of our own civilization. To say that everything is permitted, is to understand that we are the architects of our actions, and that we must live with their consequences, whether glorious or tragic."
I prefer being a dead man, than a man without honor.






Vincent Dragunov
DrachenOrden || RPGista ||  AdM


Créditos à The Machine
avatar
Vincent L. Dragunov
Admin

Idade : 46
Mensagens : 153

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum